Dicas para um Destination Wedding

Dicas para um Destination Wedding
Apesar do conceito de Destination Wedding já estar bem propagado no Brasil, muitas noivas ainda sentem uma certa dificuldade em organizar um casamento a distância. Se na sua cidade já dá trabalho, imagina em outro lugar? Quando pensamos em casar no Havaí, tivemos a sorte de encontrar uma empresa formada por brasileiros que nos ajudou bastante desse o primeiro contato, mas nem todos os lugares contam com uma assessoria brasileira, não é? Juntamos nesse post algumas dicas para organizar o seu Destination Wedding.
1- A escolha do lugar: Deve ser um consenso entre o casal, aconselhamos um destino que tenha a ver com a história do dois, que represente algo de especial ou então que seja um sonho em comum. Não adianta querer casar na praia se seu noivo detesta sol ou escolher um lugar que está na moda e depois se dar conta que todo mundo teve essa ideia. Este é um momento único, então, busque um lugar que tenha a ver com o estilo e a vibe do casal.

 

Desde o início sempre pensamos no Havaí

2- Como será? Escolhido o local é preciso decidir agora se o casamento será a dois ou se vocês pretendem ter convidados. Caso optem por convidados, é preciso levar em consideração se o local é de fácil acesso em termos financeiros, se seus amigos toparão curtir as férias em um local escolhido por vocês… Esse é um ponto chave para você começar de fato a organização do casamento e cabe ao casal decidir pelo local dos sonhos ou a presença dos amigos e familiares. Quando decidimos casar no Havaí, pensamos em primeiro lugar no nosso sonho e no nosso desejo de casar lá, como seria uma celebração para comemorarmos nossos 10 anos juntos não quisemos abrir mão deste momento, mas em compensação, abrimos mão de ter nossos familiares e amigos mais próximos por perto. Apenas um casal amigo topou nossa ideia e curtiu nossa viagem, e foi ótimo tê-los por perto, vibrando e celebrando com a gente, é claro que naquele momento senti falta dos meus pais, mas o nosso sonho falou mais alto e infelizmente nem todos puderam estar lá, mas entendemos, e eles também entenderam o nosso desejo e ficaram felizes por estarmos felizes ali.

 

Happiness!

3- A lista de convidados: Esta é uma das vantagens do Destination Wedding, a possibilidade de reduzir a lista de convidados, ou então nem ter convidados e optar por uma cerimônia íntima, só com o casal. Mas, caso você deseje fazer a lista, faça isso o quanto antes e envie os convites com bastante antecedência, aconselhamos pelo menos uns 8 a 6 meses (caso seja no exterior) e até no máximo 4 meses (casamentos no seu país) para que os convidados possam e programar, reservar as férias, procurar hospedagens, passagens e outras exigências (visto, seguro…). Junto com o convite não esqueça de informar o local bem detalhado, traje e peça uma confirmação de presença até no máximo 2 meses antes.

 

Amigos!!!!!

4- A escolha da data e da melhor época: Casar no exterior não é fácil, mas te garanto que vale a pena, e além de pensar num lugar é preciso unir isso a uma data e época favoráveis! Pesquise muito e leve em consideração o clima no período, certifique-se da temporada de chuvas e furacões na região; evite os feriados prolongados, analise o calendário do local para evitar também as datas festivas, assim como os meses de alta estação quando os preços sofrem uma diferença significativa comparando com a baixa e esses períodos geralmente atraem mais turistas ao destino e consequentemente aumentam os preços.

 

No Havaí é provável que você encontre muito sol e céu azul!!

5- Cortesia com os convidados: Se recebeu a confirmação de presença, pense em agradar seus convidados, e nada mais gentil que deixá-los por dentro do destino. Que tal fazer um pequeno roteiro, com dicas e atrações do local, opções de hospedagem, traslados e restaurantes. Combine também um jantar de apresentação para que todos os convidados se conheçam antes da cerimônia. Com Destination Wedding, a festa vai além do dia da cerimônia em si, e seus convidados estão lá por sua causa, então, seja gentil e facilite a vida deles oferecendo informações úteis e importantes para estes dias. Obs.: Pena que não pensei nisso a tempo, mas conseguimos organizar nossa viagem a 8 mãos!!

 

Nossos amigos convidados
6- Procure uma empresa especializada do local (para casamentos no Brasil) e brasileira (pra casamentos no exterior): Este é um dos pontos mais importantes, pois a equipe será seu contato direto com a organização e com os fornecedores locais que incluem: celebração, decoração, maquiagem, cabelo, fotógrafos, buffet, entre outras. Não aconselhamos que você contrate os serviços na sua cidade, pois ficará com a responsabilidade e preocupação de levar os produtos, a não ser que seja algo bem específico. Quanto à equipe no exterior, a escolhendo uma brasileira você terá a facilidade de comunicação, será mais fácil fazer alguns pedidos com a “sua cara”. Eu achei fundamental o apoio da Hawaii Eco Weddings, que além de nos ajudar com a cerimonia, nos repassou muitas dicas e passeios pelas Ilhas.

 

Pra que legenda??

7- Troca de culturas: Não é porque você não está no Brasil que vai deixar de lado sua cultura, que tal pensar em algo decorativo que seja a cara do seu país? Ou quem sabe escolher comidinhas com toque brasileiro, músicas nacionais, seja criativo e é uma forma de carregar um pouco das suas origens nesse momento especial. Caso sua escolha seja no Brasil, que tal levar algo da sua cidade? E tão importante quanto levar sua cultura e costumes é conhecer também do lugar que você está indo. Pesquise, veja vídeos, relatos, fotos e conheça a cultura e os costumes locais, seja curioso e queira saber o significado de cada gesto, palavra ou ato. No Havaí, os casamentos tem a cultura da troca do lei, o colar de flores que representa a longevidade do casal, e a palavra ALOHA, que é muito forte e cheia de significados. Eu quis um casamento exatamente do modo deles, para tornar aquele momento único é importante estar aberto para essa troca de conhecimentos.

Mahalo, Oahu!!!

8- Controle os gastos: Não gaste mais do que seu orçamento permite, e no Destination Wedding constatamos que é bem mais barato do que se fizéssemos uma festa na nossa cidade com muitos convidados, então, já que será uma “festa” de mais de um dia, tente fazer um orçamento inicial e procure não ultrapassá-lo. Lembre-se que o principal nesse tipo de cerimônia é o cenário, assim, o casamento por si só já será especial, corte gastos desnecessários e pense nos dias que terá para curtir a viagem. E só em estar em outros ares, qualquer motivo simples é especial!

 

9- Combine com a Lua de Mel: Essa é a melhor parte, no Destination Wedding, você já está na Lua de Mel, então, aproveite os dias antes, durante e depois a celebração!! Voltando ao ponto 1, escolha um lugar que traga boas recordações desse momento! E peça gentilmente aos seus convidados para deixá-los curtir a sós!! Rs, enfim, sós!!!

 

Lua de Mel em Maui na maior tranquilidade!!!

 

Tem dúvida sobre o Destination Wedding, ou pensa em fazer um e quer contar com a nossa ajuda? Passe um email no contato@vamosviajarbrasil.com.br

 

Veja também:

Colônia del Sacramento – Uruguai Colônia del Sacramento é uma cidade Uruguaia, mas que já foi disputada no passado por portugueses e espanhóis! No início era propriedade dos portu...
Casamento no Havaí- Parte 2: O dia do SIM! E depois da fase do planejamento, de meses e meses de trocas de e-mail's imaginando como seria o grande dia, eis que chegamos ao Havaí!! Ahhh, e q...
Destination Wedding: 15 lugares inspiradores para ... Mais um ano começou e nossos sentimentos é que 2015 será o ano do AMOR!! E a tendência da vez é o  "Destination Wedding", casais que procuram fu...
O que fazer em Fortaleza O que fazer em Fortaleza? Post atualizado em 18.12.17   O que fazer em Fortaleza, um dos destinos nacionais mais procurados para férias? É ...

3 Comentários


  1. Their staff was amazing, lovely and truly professional. I could go on and on about these guys. All of the wait staff at DC wedding venues were great at their jobs but very warm and nice people. There is no better place in the city to get married and no better guide than their manager.

    Responder

  2. Oi, Laise!! Obrigada!!! Nós casamos em Maio/2015 e meu esposo já tinha ido no ano anterior, em Abril! Vc está indo pra lá? Qq dúvida pode perguntar! Bjs

    Responder

Deixe uma resposta para Laise Nascimento Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *