Por dentro do Oceanário de Lisboa

Estar no Oceanário de Lisboa é estar no maior Oceanário da Europa, e no segundo maior do mundo, e basta entrar para comprovar sua grandiosidade! Localizado na moderna área do Parque das Nações,  e com uma bela arquitetura externa remetendo à escamas de peixes, o Oceanário tem uma filosofia bem educativa, onde encontramos poesia por entre suas alas, que nos leva sempre a repensar sobre o nosso papel no planeta.
Arquitetura do Oceanário, remetendo às escamas de peixes
Logo no início nos deparamos com uma frase:” Atlântico, Pacífico, Índico, Antárctico, Árctico: um Só Oceano”. Aqui encontramos essa conexão dos Oceanos, que nos faz refletir que as ações de cada um de nós tem impacto em todo o planeta e este é o objetivo deste espaço, transmitir a mensagem de que somos um só Planeta, um só Oceano, interligados e influenciando em todos os ecossistemas.
O aquário central de 1.000 m² e 5.000 m³ pode ser observado través de 4 janelas de acrílico, de 40m² cada, além dessas janelas principais várias outras encontram-se estrategicamente colocadas, de modo que de muitos pontos do Oceanário você consiga visualizar as mais de 100 espécies diferente de peixes tubarões, arraias, alguns bem curiosos, de vários recantos do planeta, convivendo harmoniosamente entre si. Outro ponto que permite essa integração é  a temperatura da água, agradável a peixes de águas tropicais e de águas temperadas.
A visita desenrola-se em dois níveis, o terrestre e o subaquático. O primeiro representa quatro habitats costeiros: Atlântico Norte, Antártico, Pacífico e Índico Tropical, que convergem para o aquário central, dando ao conjunto o conceito de unicidade dos oceanos. Incrível como é possível percebermos a mudança de habitats pela mudança de temperatura, permitindo que o habitat seja exatamente mais próximo da realidade, em um deles, o calor é intenso, já em outro, o frio é bem forte. A decoração de cada habitat prolonga-se pelo aquário central, criando a ilusão que estamos em um só aquário, um só oceano. Já o piso inferior, subaquático, para além dos habitats referidos, é constituído por mais 24 aquários!!

 
Quando fomos, o Oceanário estava com uma exposição temporário de Tartarugas Marinhas, logo eu que sou louca por elas, não podia estar mais feliz em estar visitando-o nesse dia!! Mas, além das tartarugas, me encantei também com os engraçados pinguins e com os lindos corais coloridos…. esses e outros bichinhos de pelúcia (e vários souvenirs), podem ser comprados na loja que fica bem na saída do Oceanário.

Além das exposições temporárias, o Oceanário também conta com projetos permanentes, um deles é a Casa do Vasco (o mascote!), o super-herói defensor dos oceanos, que protege a natureza e o planeta. O mascote, que vive em uma casa especial, tem o objetivo de passar conselhos e dicas sobre preservação ambiental, hábitos alimentares e reciclagem de lixo, por exemplo, tornando-se um aliado na missão de alterar comportamentos de adultos e crianças. Outro projeto é o Dormindo com os Tubarões, onde crianças e famílias podem dormir no Oceanário na companhia dos tubarões e dos outros bichinhos, isso mesmo, passar a noite na companhia dos seres marinhos, já pensou acordar e dar de cara com um deles ali te olhando?? rs… Confesso que eu me assustaria um pouco!!!

 
  

O que faz o Oceanário ser tão especial? O que mais me chamou a atenção foi toda essa sintonia dos habitats, a preocupação em passar para os adultos e às futuras gerações o nosso papel no meio ambiente, essa integração entre os oceanos, de que não existem fronteiras e nem distâncias nos separando, enfim, que somos um só povo, uma só nação, um só planeta, e que nossos atos no presente impactarão no futuro. Além disso, a poesia presente em cada espaço torna a visita bem agradável, além de ser colírio para os olhos ver tantas espécies diferentes, ainda ficamos encantados com os poemas retirados da “Antologia do Mar”, de Sophia de Mello Breyner Andresen. 

Começando logo à entrada, onde se pode ler:

Ou, num dos vários painéis:

 Ou, ainda, mesmo à saída:

Não conheço o maior Oceanário do mundo, mas tive a convicção de que o Oceanário de Lisboa nos tocou de uma forma que passaríamos o dia todo ali dentro, uma experiência incrível, observando essa integração da natureza, e que tudo pode ser tão simples, nós é que complicamos às vezes….engana-se quem pensa que este é um programa de crianças, todo adulto deveria visitá-lo para mudar sua percepção de mundo! Não deixe de incluí-lo na sua viagem à Portugal!

O Oceanário funciona diariamente, de 10hs às 20hs no verão e até as 19hs no inverno. Para valores das exposições, clique aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *