Aula de Surf em Jericoacoara

Eu, Larissa, sou apaixonada por praia, mar, sol, areia…mas confesso que tenho um pouquinho de medo de ir pro fundo do mar, sei lá, passa mil coisas na minha cabeça. Já o Luiz, é um peixe que nasceu na terra, rs, velejador de windsurf desde a década de 80, às vezes fico na areia vendo ele velejar,  e de repente ele tá lá no fundão. Bom, mas mesmo com esse pequeno medo, sempre tive vontade de fazer alguma coisa na água e tirar de vez esse meu pequeno medo, mas faltava um esporte com o qual eu me identificasse! Foi ai que decidi arriscar..

Já me arrisquei no caiaque em Jeri e Icaraizinho, e de SUP em Icaraizinho, da última vez resolvi alugar um SUP em Jeri mas fiquei traumatizada. Com muito vento, a prancha entrou mar adentro e eu não conseguia remar para sair do lugar, resultado, minha cunhada e o namorado que estavam de caiaque ficaram nos ajudando a voltar pra praia, eu remava e o Luiz me puxava, sufoco total!!! No almoço, decidi que queria fazer uma aula de surf para “tirar esse meu trauma” do mar pela experiência da manhã no SUP.

Aula de surf ao pôr do sol

Sempre programava fazer alguma aula de surf mas nunca tinha dado certo, até que criei coragem e lá fui eu pro mar outra vez!!! Tentei até desistir meia hora antes devido ao vento forte, mas o recepcionista do ClubVentos me garantiu que às 4 da tarde tudo mudaria… Cheguei lá e meu instrutor já me esperava, o Joaquim, de Amsterdam, que morava há 3 anos em Jeri e que antes de me levar pra água me fez treinar muito na areia como eu devia subir na prancha. Sem falar que antes disso, me deu um empurrão pelas costas pra sentir qual era minha perna de equilíbrio, rs vai entender… descobri que o meu pé de apoio é o direito e eu  devia subir com a perna esquerda.

Com o Joaquim do ClubVentos

Confesso que achei que surfar era mais fácil, mas depois de tanto deitar e levantar ali na areia eu queria entrar logo na água e testar lá dentro. E lá fomos, o Joaquim também me ensinou como segurar a prancha e qual a posição que devia manter na areia e dentro da água, sempre com as quilhas para dentro e devo ficar sempre na água entre a prancha e a onda, e a regra de ouro: “Follow your eyes”, ou seja, eu não deveria olhar para a prancha e sim fixar um ponto na areia e deixar meus olhos seguí-lo. E me prometeu que ia me fazer ficar em cima da prancha!!! Eu tava meio desacreditada, mas, lá fomos…

Até que tinha umas ondinhas!!! 🙂
Já no mar, o instrutor não deu moleza, logo na entrada me jogou em cima das ondas e mandou eu remar…queria desistir ali mesmo, não aguentava mais engolir tanta água, cada onda que vinha na minha direção, vinha com uma força, ai , ai, eu já tava pensando: vou me traumatizar mais ainda… Fazer uma aula é legal porque dentro da água o instrutor te dá um empurrão quando vem a onda e você só precisa manter o controle e subir na prancha. Levei muito caldo, uns empurrões me faziam mergulhar, tentava subir, ora um francês passava na minha frente, outra eu me desequilibrava…. Já haviam passado quase 40 minutos e nada de eu conseguir “pegar uma onda”, e quando via o Joaquim lá dentro me mandando remar até ele dava vontade de sair correndo pra areia, tinha horas que eu não tinha forças e pedia pra ele vir me puxar, rsrs…

Nessa altura do campeonato eu já estava desistindo e pedia pra ser a última tentativa, mas ele me olhava e falava: “você tem que acreditar que você vai ficar em cima da prancha, você tem que acreditar em você.” Será que surfar era só isso? Acreditar que eu surfaria? Foi ai que fui pra minha última tentativa, me concentrei, fixei o olhar num ponto na areia e…. SUBI!!! Sim, eu consegui!!!! Fiquei muito orgulhosa de mim, eu tava ali, em pé na prancha!!! Ahh, que alegria, que sensação!!!! Mas é claro que depois dessa eu queria mais!!! E pedi mais uma!!! E na segunda eu subi como se já soubesse fazer aquilo desde quando nasci. Fiz na maior naturalidade, fiquei tirando onda pra foto, e passei um tempinho até dar um pulo no mar!!! E ele tinha razão, eu tinha que acreditar, senão nunca ia dar certo!!

E não é que eu consegui “pegar uma onda”
Que durou uns 15 segundos, mas valeu a pena!!
Essa foi minha primeira experiência no Surf, e me encontrei, não tem como eu descrever aqui a sensação de tá ali na onda e passeando por cima dela…sabe aquela coisa que você vem procurando há um tempo e não acha e de repente você tem a sensação de que era aquilo que faltava? Foi isso que o surf fez comigo, e essa aula me deixou empolgada para outras, o Hawaii que me aguarde, porque eu vou pegar altas ondas!!! Esse marzão agora é nosso, Luiz velejando e eu surfando, hurruuuu!!!!
Valeu demais!!

Aula de 1 hora no ClubVentos: R$ 77,00 (com instrutor e prancha)

Aluguel de prancha por 1 hora: R$ 29,00 (pra quando eu tiver “a surfista!”)
Aluguel de caiaque duplo ou SUP por 1 hora: R$ 43,00 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *