De carro pela Gold Coast, Austrália

Este mês vamos publicar na nossa sessão “Convidados” um relato de uma trip super bacana que a Stefania Mesía e o Calvin, leitores do blog, fizeram pela Austrália de carro, em busca de ondas perfeitas e muita diversão!! A Stefania (@stefamesiarossi) é peruana e foi passar o verão de 2016 na Austrália!! Vem conferir esse “Diário de Bordo” pela Gold Coast!! Thanks Stefania for sharing your fantastic trip with us!!

Para onde nós vamos? Essa foi a primeira pergunta que deu início a tudo isso. Era 18 de janeiro de 2016, e nós estávamos em Bulli, NSW – Austrália. Estávamos pensando em ir para um lugar paradisíaco chamado “Gold Coast”: ondas perfeitas, paisagens surpreendentes, tudo o que a Austrália simboliza. Como vamos? Foi a segunda pergunta! Avião? Mmmm, não! Se fôssemos de avião, isso significaria que teríamos que comprar um bilhete (cerca de 60, 70 dólares) e ficar em um hotel nas nossas 2 semanas de férias (aprox. 20 – 50 dólares por dia em um quarto compartilhado).
Nossa cassa por uns dias!!
Muita gente acha que talvez o caminho mais fácil para ir a um lugar a 15 horas de distância é de avião, mas Calvin é um cara aventureiro, que já viajou pela América do Sul sozinho para explorar toda a Colômbia, Equador, Chile, Peru e Bolívia por mais de 7 meses, sempre pegando ônibus e em trilhas para lugares incríveis. Então, conhecendo-o e sabendo que ele gosta de fazer viagens longas, logo me disse: Deveríamos ir para a Gold Coast de carro!! Algo estranho para mim, porque eu não estou acostumada a fazer isso, mas seria uma experiência nova e excitante para mim, para nós. Sim, de carro também significaria “dormir em um carro por 2 semanas” viajando de Bulli para a Gold Coast!!
Nós e “ele”, o carro!
Ok, então qual é o plano? Eu perguntei. Começamos a pesquisar os melhores lugares para surfar e para dormir com uma vista incrível. Descobrimos um grupo no Facebook chamado “Alternative surfing Australia”, um grupo bem legal com mais de 2000 pessoas que amam surfar, e começamos a questionar sobre bons lugares para surfar entre Bulli e Gold Coast. E muitas pessoas nos responderam, sempre tão agradáveis ​​conosco. Fizemos como um cronograma de lugares para surfar, lugares para dormir e lugares que deveríamos parar. Ok, nós estávamos prontos!
Era 27 de janeiro de 2016 e seguimos nosso caminho para a nossa primeira parada: “Seal Rocks”, aprox. 4 horas de casa ( Bulli ). Tudo estava muito bom, estávamos conversando, rindo e paramos em “Hungry Jacks” para comer. Lembro-me de estar usando o GPS do carro e o do meu telefone, este dia foi tão engraçado, porque ouvimos o GPS carro que estava com mapas antigos, nós estávamos dirigindo como talvez a 1 hora ou uma hora e meia, com belas paisagens, quando Calvin me interrompeu: OH OH, não tem mais estrada… SIM, não tinha mais estrada à nossa frente! Tivemos de tomar uma balsa para atravessar o lago com o carro o que “esticou” o caminho.
Parada para a balsa
Após 2 horas, finalmente chegamos a “Seal Rocks”, e realmente tinham boas ondas para o surf , mas estávamos tão cansados ​​que só conseguimos dar um mergulho e surfar muito rápido, pois já era hora de comer e dormir com os “mosquitos”, é, isso mesmo. No dia seguinte, acordamos às 7hs com a luz do sol, e a paisagem era tão bonita, avistamos os  golfinhos nadando ali, no mar… E só tivemos tempo de tirar algumas fotos e surfar (claro!), antes de sair para a nossa próxima parada, a “Praia Shelly” parando em Port Macquarie e  Big Banana (na Austrália estas coisas são comuns, eu li um livro sobre todas as coisas “Bigs” que existem e há pelo menos 50 delas, como a “Big Apple”, caranguejo, em diferentes partes da Austrália).
Golfinhos no “nossa janela”
Let’s Surf!!!
Big, big, big…
Chegamos na  “Shelly Beach” no período da tarde e o lugar que escolhemos para dormir não era tão bom assim, então procuramos um outro lugar nas proximidades. E tivemos uma noite incrível, com um vista incrível, estrelas e um céu vermelho muito bonito, abrimos uma garrafa de Pisco (bebida típica do Peru) e todos ao nosso redor estavam dormindo, perderam este espetáculo!!! Estávamos sozinhos no deserto, apenas as estrelas e nós… No dia seguinte, acordamos cedo e o dia estava ensolarado e bonito, sem ondas para o surf  mas perfeito para o mergulho, e lá fomos nós, ver os belos recifes e peixes que nos esperavam. Mas, logo era hora de dizer adeus a Shelly Beach, lembrando das belas cores azuis e azuis do céu e do oceano, era como algo mágico, como se realmente estivéssemos em um paraíso.
Noite incrível em Shelly Beach
Pisco!!
Shelly Beach
Nós não sabíamos mais que dia era, estávamos a caminho da casa da tia do Calvin, mas antes tínhamos mais uma parada para comer e surfar na praia Arrawarra, com ondas perfeitas e grandes para surfar naquele dia, fizemos um bom surfe e em seguida, comemos e dormir por um tempo na parte da tarde, e seguimos direto para Iluka para uma noite dormirmos em uma cama de verdade!! No dia seguinte a nossa missão era chegar a Snapper Rocks para dormir na Gold Coast, com paradas na famosa praia de Byron Bay para surfar. Infelizmente, quando chegamos estava ventando muito  e não haviam ondas, isso foi um pouco decepcionante para nós, porque nós vimos boas fotos e vídeos de surf por lá, uma pena! Continuamos nosso caminho por mais 2 horas para a Gold Coast – Snapper Rocks. Chegamos à 1 da manhã, a tempo de comer uma pizza e encontrar um lugar para dormir ao lado de Snapper Rocks. A vista era incrível! No início da noite, entre 6 e 7 horas, tivemos mais um céu vermelho bonito que avistamos dessa vez no carro. 
Snapper Rocks
À noite conhecemos um cara que estava dormindo em seu carro por mais de 6 meses e que não poderia estar em Gold Coast, porque a polícia estava à sua procura, mas ele poderia estar em NSW. Entre Gold Coast e NSW é como uma fronteira que divide os dois estados.
Nós acordamos cedo como de costume, e tínhamos planejado conhecer os parques temáticos da Gold Coast em 4 dias aproximadamente, e  em seguida retornaríamos a Snapper Rocks para surfar. Começamos a dirigir por 45 minutos para o primeiro parque temático: Sea World. Estávamos tão animados, lembro-me da última vez que fui a Sea World, nos  EUA em 1999.  O Sea World Australia é incrível, tem shows incríveis com golfinhos, focas, jet skis, aquário, Nickelodeon e jogos diferentes. Lembro-me que Calvin não estava animado para ir para o Sea World , mas depois dos shows ele estava tão feliz, curtimos tanto o parque que voltamos novamente após 2 dias. Depois do Sea World, fomos procurar um estacionamento para dormir no carro, e eu me lembro que encontramos um lugar em frente ao mar, mas eu estava com medo de ficar ali. Felizmente, haviam mais 3 carros que estavam indo para lá para dormir!
Sea Word!!
Hora da diversão!!
No dia seguinte, fomos para o segundo parque temático: Wet n Wild Gold Coast, e tivemos um dia muito divertido, ficamos lá o dia todo e os jogos eram impressionantes. Eu estava um pouco apreensiva, pois foi a minha primeira vez em um parque aquático, Calvin já tinha ido em um parque aquático antes e ele estava realmente animado. E curtimos todos os passeios, literalmente! Nós decidimos voltar no dia seguinte após o Movie World. Dormimos no mesmo lugar do dia anterior e estávamos nos sentindo mais relaxados. 
No outro dia fomos para Movie World e eu estava muito animada, Calvin não era estava tanto, ele imaginava que seria diferente,mas realmente foi o nosso segundo parque favorito, com passeios impressionantes como Scooby Doo, Superman, Lanterna Verde, Batman, cinema 4D, o desfile com todos os personagens Movie World, foi tudo incrível. Tão incrível que nós decidimos voltar, isso mas não fomos em tantos passeios e nem estávamos tão bem para as montanhas-russas,  assim voltamos à tarde no Wet n Wild para repetir alguns brinquedos novamente. Estava chovendo muito, por isso não havia uma grande multidão, então deu para jogarmos muito! Também tentei surfar na onda artificial, o que foi bem engraçado. Se alguém viu o filme “In betweeners 2”, você vai se sentir motivado a ir ao Wet n Wild e verá que é tão divertido.
Superman!
Vai encarar o surf?
O dia seguinte seria o nosso último dia nos parques temáticos antes de voltarmos para casa. Nós fomos cedo para o parque temático da Movie World para fazer todo o Roller Coaster’s, e eu já estava em estado de choque antes da montanha russa começar, após o primeiro, a Green Lantern I eu fiquei tão empolgada que voltamos pelo menos umas 5 vezes. Já a Superman é tão rápida e muito lotada, por isso só é bom esperar se você realmente gostar de montanha russa a velocidade de 100 km/h! A do Scooby Doo é garantia de diversão para crianças e adultos. 
Realmente recomendamos todos esses parques temáticos, porque temos a certeza todo mundo que vai terá momentos impressionantes e divertidos. Às vezes você tem a oportunidade de comprar os tickets dos parques temáticos online em oferta, por 30 dias ilimitados para os 3 parques por 100 dólares, e os parques são todos realmente próximos, então, vale a pena!! A Gold Coast é incrível para as pessoas que vêm para se divertir, porque há uma grande variedade de opções como surf, parques temáticos, bons lugares para comer e fazer compras.
Green Lantern I
Infelizmente, era hora de voltar para casa, mas não conseguimos sair antes de surfar as famosas Snapper Rcks, e realmente foi incrível, não estava tão “crowded” ou com muito vento como imaginávamos e foi muito divertido. Depois de terminar fomos para Iluka assim poderíamos ir de Illuka – Bulli direto, foi uma viagem muito cansativa porque estávamos cansados e pensei que talvez nós faríamos as mesmas paradas da ida, mas estávamos tão cansados que só queríamos a nossa cama real e continuamos dirigindo. 
Não podemos terminar esta história inesquecível sem dizer e recomendar a todos que gostam de aventuras e de viajar que devem fazer este tipo de viagem, porque você economiza dinheiro por dormir em um hotel de luxo e você pode ter realmente vistas espetaculares, você pode encontrar os seus próprios lugares para dormir em seu carro e são paisagens inesquecíveis que você vai se lembrar para sempre. 
Viajar é viver!!!
São coisas diferentes que você pode tentar fazer na sua vida que você nunca irá se arrepender! Viajar é experimentar coisas novas, nós dois aprendemos um monte de coisas novas sobre como viajar, como poupar dinheiro em uma viagem, como organizar, programar e aprender a sobreviver! Se talvez você não tenha dinheiro suficiente para uma estadia em um bom hotel, você pode experimentar coisas novas dentro do seu carro por um curto período de tempo e viver algumas experiências que você jamais poderia imaginar!!

6 Razões para visitares a Bairrada, em Portugal

Em mais uma Sessão Convidados, recebemos o relato e dicas da Patricia Oliveira sobre a região da Bairrada, em Portugal! A Patricia mora em Portugal, entre Aveiro e Coimbra, e é autora do Blog Turismo Online (@turismo.online), com dicas de turismo voltadas principalmente para tecnologia e redes sociais neste meio!! Muito obrigada pelas dicas, Patricia, já anotamos para quando estivermos em Portugal (um país que aliás, amamos)!!!



A Bairrada é uma região situada na zona Centro de Portugal, encontrando-se entre dois importantes centros urbanos e universitários, Aveiro e Coimbra. A região contempla oito municípios da Região Centro, sendo estes Águeda, Anadia, Aveiro, Cantanhede, Coimbra, Mealhada, Oliveira do Bairro e Vagos. Por aqui, poderás encontrar uma grande diversidade de paisagens, desde os vinhedos, a serra, a ria e o mar. E porquê visitar a Bairrada? Continua a ler e irás perceber o porque desta região ser tão autêntica e genuína. Prepara-te para te apaixonares tanto quanto eu.


1. O LEITÃO 
Falar na Bairrada e não referir o “Leitão à Bairrada” é um erro, pois é um dos pratos mais emblemáticos da região. Para mim, o que o define é mesmo a região em que está inserido e o amor de quem o prepara, por um autêntico bairradino. Portanto se realmente queres deliciar-te com um bom pedaço de leitão visita-nos, porque o que aqui não falta são restaurantes especializados nesse âmbito. 

2. O VINHO
O vinho é mais um fator importante para a Bairrada. É quase impossível atravessares esta região e não te deparares com as vinhas dos vários produtores. Também é bastante reconhecida pelo seu espumante. Alguns dos locais que podes visitar e experimentar os seus vinhos são por exemplo: Quinta do Encontro, Campo Largo, Caves Aliança, Caves São João, Caves Primavera… São imensas!

Colinas de São Lourenço do Bairro


3. AS PAISAGENS
Uma de muitas motivações que leva o turista à nossa região é de facto as suas paisagens… como não ficar encantado com tremenda beleza! É bastante dominada pelas colinas de vinhas, pela serra do Buçaco… e não só! 

4. LOCAIS DE PARAGEM OBRIGATÓRIA
Como não falar nas Praias de Aveiro (Costa Nova), da Mata Nacional do Bussaco, Ria de Aveiro ou da Universidade de Coimbra? Estes são apenas alguns locais de paragem obrigatória para quem nos vem visitar. 
Palace Hotel do Bussaco na Mata Nacional do Bussaco
Existe quase sempre eventos a decorrer nesta região. Por exemplo, o Agitágueda que decorrerá entre 2 de Julho e 24 de Julho. Recentemente ganhou na BTL distinção como “Melhor Promoção Turística” dos festivais de Portugal.
Agitágueda
5. AS SUAS ÁGUAS
A não esquecer, na Bairrada encontra-mos algumas termas, onde as propriedades terapêuticas das suas águas são procuradas desde já há muitos anos por pessoas com interesse pela saúde e bem-estar. Temos o caso das Termas da Curia e Termas do Luso, que estão inseridas num espaço sereno é calmo. 



6. HOSPITALIDADE
Como é bom sentirmo-nos em casa, onde quer que cheguemos! Ao contrário do que possas pensar, a hospitalidade é uma das principais motivações dos turistas que visitam determinada região. Gostam sempre de se sentir bem. Por estes lados não será diferente, damos ótimas dicas, ajudamos e principalmente somos educados. E agora, estás à espera do quê? Visita-nos e se precisares de algumas dicas fala connosco, teremos todo o prazer em ajudar-te!

Acompanhem a Patrícia nas redes sociais, FacebookBlogInstagram (@turismo.online). 

O que fazer em Pipa – RN

Vamos conhecer mais um paraíso no Nordeste brasileiro? Nossa convidada Cinthia Monaco trouxe algumas dicas imperdíveis e no Instagram dela (@ci_mochileira) está cheio de fotos de babar, não só dessa viagem mas de muitas outras ao redor do mundo! Não deixem de conferir!!! Nosso muito obrigado a Cinthia pela disposição e carinho com que fez esse post, e pelas fotos lindas!!!
O QUE FAZER EM PIPA
Quando pensamos em Nordeste, Natal é uma das capitais mais procuradas e não é pra menos. Com praias lindas, aquelas águas quente e verdes e muitas dunas, a viagem para o Rio Grande do Norte é diversão garantida.

Mas se caso você já conheça Natal ou prefere vilas a cidades grandes, trouxe a dica perfeita: PIPA, um vilarejo de pescadores que fica a 50km de Natal e caiu nas graças dos viajantes. A vila hoje em dia conta com ótimas opções de hotéis, pousadas, restaurantes e passeios. Se você dispuser de ao menos 5 dias, recomendo a estada por Pipa e deixo aqui opções de passeios, restaurantes e melhores praias pra te auxiliar…

PRINCIPAIS PRAIAS DE PIPA

A grande pedida de Pipa é ir à praia !!! E aqui estão as melhores do RN… As 3 principais são : 

– Praia do Centro 

– Praia do Amor 

– Praia do Madeiro

A PRAIA DO CENTRO é acessada facilmente atravessando a Rua principal chamada Baia dos Golfinhos. Possui estrutura e grande faixa de areia na maré baixa. Quando ela sobe, o jeito é correr pra dentro de uma dos restaurantes de beira de praia. Na maré baixa forma-se lindas piscinas naturais, ideais para crianças curtirem sem preocupação . 
Praia do Centro
Pra quem gosta de caminhadas, o terreno é plano e com disposição da pra passar por várias outras praias. É daqui que partem os famosos passeios de escuna ou lancha para ver os golfinhos. Colocou o pé na praia se prepare para encontrar muita gente oferecendo o passeio na faixa de R$ 40,00.
A PRAIA DO AMOR é a mais famosa e bonita. O acesso é feito descendo as falésias que a emolduram, o que complica um pouco pra quem tem dificuldade de locomoção, mas vencida essa etapa, o dia está garantido . A praia tem ótimas barracas e vistas lindas com as falésias ao fundo, o cartão postal dessa região. Só tome cuidado com o mar, que tem ondas fortes, atraindo muitos surfistas, mas afugentando banhistas. 
Praia do Amor
Praia do Amor
Não deixe de caminhar até o fim da praia pelo lado direito. Na maré baixa formam ótimas piscinas naturais nas pedras e de quebra você conhece a Biblioteca da Praia, uma ideia genial do surfista Adalberon Omena… Lá você pode escolher o livro que desejar e ao fim do dia devolve para os próximos visitantes. Sou uma leitora viciada confessa e achei uma ideia incrível. Também desse lado direito, existe uma trilha pra subir até o Chapadão, em cima das falésias e de onde se avista o famoso coração formado pelo mar. 
Biblioteca da Praia na Praia do Amor
A PRAIA DO MADEIRO fica um pouco mais afastada do centro, e dá pra chegar com as vans e micro ônibus urbanos (+- R$ 3,00) ou Taxi (R$ 20,00). O acesso é através de uma escada de madeira extensa. Descer é fácil, a volta exige um pouco mais de fôlego. 
Praia do Madeiro
A praia é muito bonita, boa pra banho e é fácil avistar golfinhos da areia mesmo. Existe estrutura de barracas com boa comida mas preço um pouco mais salgado. Banheiro não tem … Só o natural mesmo, rs. Não fica tão lotada como a do centro e é um pouco mais exclusiva. Caminhando pelo lado esquerdo é possível chegar na Praia de Cacimbinhas.
Praia do Madeiro
O QUE ((MAIS)) FAZER EM PIPA
Partindo de Pipa, existem 2 passeios de bugue muito legais, sentido Norte e Sul. Cada um deles dura cerca de 5hrs e podem ser negociados na faixa de R$ 500,00 por carro por passeio. Cabem 4 pessoas em cada.
Baía Formosa
Para o Sul você conhecerá o Chapadão com a vista panorâmica da Praia do Amor; Sibaúma, uma praia linda e calma, com águas escuras por conta do encontro do rio com o mar; Barra de Cunhaú; Baía Formosa com um lindo mirante e termina na Praia de Sagí, a última do RN já na divisa com a PB. O bugue faz várias paradas para banho e fotos. Foi meu “lado” preferido… Tem mais paisagens e praia.
Barra de Cuhaú
Chapadão
Praia de Sagí
Para o Norte você conhecerá a cidade de Tibau do Sul, a qual o vilarejo de Pipa pertence; Dunas de Malembá com direito a explorá-las de bugue com ou sem emoção; Praia de Barreta; mirantes da Praia de Búzios; o maior Cajueiro do Mundo, Lagoa de Arituba, de água doce, onde é possível andar de Stand up paddle, caiaque ou fazer tirolesa (pagos a parte). 
Dunas de Malembá

Lagoa de Arituba
O maior cajueiro do mundo!
Praia de Barreta
Dica de ouro: combine com o bugueiro e na volta pare na Creperia Marinas em Tibau do Sul para assistir o melhor pôr-do-sol de Pipa ao som de música clássica. Imperdível !
Pôr do Sol na Creperia
Um brinde a esse Pôr do Sol!
Outro passeio que adorei fazer foi o Vôo de Parapente. Os saltos duplos são feitos das falésias da Praia de Cacimbinhas, um pouco à frente da do Madeiro. É só chegar lá, procurar o pessoal do Pipa Parapente e combinar o salto na hora mesmo, no valor de R$ 170,00, com instrutores experientes, 20 a 30min com vista I N C R Í V E I S das praias, falésias, mata e até golfinhos … Vale a pena o investimento !
Parapente em Cacimbinha
Parapente em Cacimbinha
Mirante da Praia de Cacimbinhas
A NOITE EM PIPA
A Av Baia dos Golfinhos é a principal, onde se concentram a grande parte dos restaurantes, bares e lojas. Como estive lá no Réveillon ela estava completamente lotada todos os dias, com música para todos os gostos e num volume bem alto, rs. Acredito que em outras épocas, ela continue animada mas menos muvucada.

Av Baía dos Golfinhos
O bar que mais gostei foi o Agora Lounge Bar, no começo na rua, com banda ao vivo, vista para a praia, bons preços e na lotação ideal. Foi lá que passei a virada do ano e foi perfeito. A Rua estava intransitável…
Esse foi um apanhado geral dos passeios que fiz durante 7 dias que fiquei no Vilarejo. Foi o tempo ideal para aproveitar sem correria tudo o que Pipa tem para oferecer. 
É uma vila muito charmosa, mais intimista, ideal para quem quer aproveitar lindas praias mas sem o stress das capitais. Agrada famílias e jovens com passeios para todos os gostos e bolsos. Espero ter incentivado a colocar Pipa na sua lista … Vamos Viajar !!!

Valeu Pipa!!!

O que fazer em Saint Martin

Em mais uma Sessão Convidados trazemos o casal do instagram @viajarfazbem_ para um relato no nosso Blog. A Izabelle nos contou um pouco sobre essa ilha caribenha: Saint Martin, ou Sint Maarten, com suas belas praias e agitos, deu vontade de passar umas férias no Caribe!! Iza, muito obrigada pela colaboração, ficamos babando com suas fotos!! E então, vamos viajar com as dicas da Iza? Porque viajar faz muito bem!!!
Saint Martin por Viajar faz Bem

SAINT MARTIN ou SINT MAARTEN – O que fazer e não perder no paraíso

Mergulho, Snorkeling, windsurfe, caiaque, standup paddle (SUP), trilhas, compras, cassinos, gastronomia, música e praias paradisíacas, ou seja turismo para todos s gostos é o que a ilha caribenha de Saint Martin oferece. Um ilha de 87km dividida entre o lado francês e o lado holandês, com cerca de 30 praias de areia branca a única coisa que você não vai fazer é ficar parado, pois os cenários são simplesmente incríveis, mas para isso o ideal é alugar um carro e dar a volta na ilha conhecendo as praias. 

Cenários paradisíacose praias incríveis, hoje St. Maarten é conhecida como a ilha da magia pois quase tudo é possível: desde casamentos-relâmpago a bordo de iates, até topless ou nudismo completo na praia for a Orient Beach, além disso é conhecida como paraíso de compras pois a ilha toda é duty-free.

Nós fomos no mês de maio e o clima estava excelente, mas o ideal é ter cuidado nos meses de agosto, setembro e outubro, quando a chance de pegar dias com mau tempo é maior, e nos períodos de furacões que vai de junho a novembro, então o ideal é ir acompanhando as noticias do tempo.

A divisão da ilha é mais turística do que real na prática, apesar de um lado falar francês e outro holandês, o inglês é universal e todos falam, também não existe nenhuma barreira entre um e outro lado, portanto não se percebe que há divisão, a única questão é que para brasileiros o ideal é ficar do lado holandês que não exige visto. A maior divisão você sente no bolso mesmo, até a padaria é bem mais cara no lado francês que tem os preços em Euro, então o ideal é levar Euro mesmo porque converter na ilha direto é bem caro.


O que fazer

Em Philipsburg, capital do lado holandês (Sint Maarten), acontece o agito com cassinos, baladas e uma zona  duty free com lojas de todos os tipos, marcas, incluindo eletrônicos, roupas e jóias. No lado francês cuja capital é Marigot, se destaca a alta gastronomia (restaurantes são caros), cafés  e resorts à beira-mar e um pôr do sol inesquecível no Fort St-Louis.

 

Chegando no próprio hotel existem milhões de passeios sendo vendidos, desde assistir o por do sol de um veleiro com champanhe incluso, passeios a cavalo pelo mar, de Harley por trilhas até passeios piratas ou mesmo jet sky pelas praias da ilha. Nesse site dá pra ter uma noção dos passeios e preços.

Praias

São mais de 30 praias, então realmente vai do gosto de cada um escolher a praia preferida, mas dentre essas o melhor é não deixar de conhecer as mais famosas e entre elas ir parando nas menores e descobrir por si só qual a sua favorita.

Essa é a maior vantagem de estar de carro, pois você coloca tudo no porta malas e para quem não quer gastar muito pode levar cangas e toalhas no carro, além de bebidas. Muita gente compra no mercado espumantes e vinhos de altíssima qualidade e levam para praia, (as bebidas nos bares são bem caras, principalmente no lado francês) lembrando que as cadeiras custam de U$10 a U$30 por pessoa, dependendo da época, ou seja se você for parar em varias praias prepare-se para gastar.

MAHO BEACH

Não tem como ir a Saint Martin e não ver os tais aviões que passam beirando as praias. Como os aviões grandes costumam chegar a partir das 10h ou 11h chegamos cedo e ficamos no Sunset Beach Bar, ideal para petiscar, ver aviões chegando e tirar fotos. Tem uma prancha na areia em frente ao bar informando os horários de voos e aviões todos os dias. Os maiores, da Air France e da American Airlines, chegam apenas nos fins de semana.

GREAT BAY

Mesmo sendo uma praia urbana no centro de Philipsburg, capital do lado holandês, além de ser a praia do porto, onde ficam ancorados os cruzeiros, a praia é linda e muito limpa. É ideal para quem quer fazer as compras e depois curtir um praia com toda a infraestrutura de cadeiras e guarda sol para locação. 

PINEL ISLAND

Um dos passeios que mais gostamos foi alugar o standup paddle para atravessar a ilha Pinel (U$ 15 por 6 horas, muito mais barato que nas praias brasileiras). Esse é um dos passeios para se esquecer da vida e uma sensação de aventura indescritível,  um programa para toda família porque chegando na praia tem caiaques por U$ 20  por 6 horas também para locação. Caso não seja tão aventureiro dá para atravessar por barco por U$ 5 – 7 por pessoa.

LITTLE BAY BEACH

Nos ficamos no hotel Div little Bay que tem sua praia particular, muito família e com excelente infra estrutura para descansar. 

ORIENT BAY BEACH

A praia mais badalada da ilha com aluguel de espreguiçadeiras e vários restaurantes e infra estrutura. Uma das partes da ilha é exclusivamente nudista mas como é uma continuação de praia, todos podem passar mesmo que não estejam no mesmo clima e sinceramente ninguém liga.  Ali fica também um dos hotéis naturistas mais tradicionais do planeta, o Club Orient.

Para mais informações sobre esse destino, visite o perfil do Viajar faz bem no Instagram: @viajarfazbem_


Restaurantes no Rio de Janeiro

É com muito prazer que recebo aqui no blog as dicas da  Diana Schrok do Blog Histórias da Di. A Di fez um SUPER Guia Gastronômico na cidade do Rio de Janeiro!!! Eu, que amo o Rio e amo sair pra comer, fiquei babando nas fotos e na descrição bem detalhada que ela fez…Vem conferir, mas, antes de começar a ler, o Vamos Viajar? adverte: não leia esse post se você estiver com fome!! ahaha, muito obrigaaaada, Di!!!

Dicas Gastronômicas do Histórias da Di!

Hoje tenho a honra de escrever um pouquinho nesse blog que amo e dessa pessoa linda que é a Larissa, e melhor ainda sobre um assunto de babar: gastronomia, hummmmm… Espero que curtam!
Rio de Janeiro! A capital das vistas incríveis e de um povo alegre e acolhedor, mas para você que é amante de uma boa gastronomia o que não faltam são opções! Com uma gastronomia riquíssima, vou colocar aqui umas opções interessantes que recomendo, mas não deixe de experimentar tudo o que puder.

1) Restaurantes com Vista

LAGOON

Se o que você quer é uma comer uma bela refeição, tomando um lindo drink e com uma vista de tirar o fôlego esse é o lugar certo! 

 

 LAGOON – Vista incrível da Lagoa Rodrigo de Freitas

LAGOON é um pequeno shopping no bairro Lagoa, que tem cinema no primeiro andar e no segundo andar cinco restaurantes: PAX Delícia, Gula Gula, QUADRIFOGLIO Caffè, GIUSEPPE Grill Mar e SAN REMO. Nesses restaurantes você pode sentar dentro de cada um, ou como eu recomendo, em uma varanda externa onde existe um cardápio compartilhado, com um menu selecionado de cada um deles. Nessa área existem mesas e lounges e você aproveita ao máximo a belíssima vista do Cristo Redentor e da lagoa, desfrutando de pratos que vão desde uma saladinha mais leve a apetitosos peixes fresquinhos grelhados, tudo ótimo.
Mais um pouco do Lagoon
APRAZÍVEL

Esse restaurante é muito famoso e fica localizado no charmosíssimo bairro de Santa Tereza.

A vista e a decoração são estonteantes. Drinks exclusivos e uma comida típica brasileira com qualidade gourmet, em uma área enorme e cheia de ambientes diferenciados. O preço é meio salgado, mas vale muito a pena a visita.

Sugiro que para ir para lá, vá de táxi, pois o acesso é um pouco complicado. 


Site: www.aprazivel.com.br



JULIUS BRASSERIE

Simplesmente amo esse restaurante! Para mim é o melhor restaurante da Urca e ainda tem uma vista privilegiada!

Cozinha contemporânea, tudo pensado com muito carinho pelo chefe executivo holandês Julius. A gerente Márcia é extremante simpática e atenciosa, e a decoração da casa foi elaborada por ela mesma, configurando seu extremo bom gosto.

O prato chefe da casa é o Javali ao molho de frutas vermelhas com purê de batatas e repolho roxo, mas adoro ir lá no horário do almoço durante a semana pois sempre são oferecidas opções de prato do dia, com entrada, prato principal e expresso para fechar com chave de ouro.

Um dos pratos que mais gosto é a Moqueca! Mas peça também bruschetta de entrada e as opções de peixe são todas incríveis. Para os carnívoros também não faltam opções, como o Filé e purê de batata baroa e Filetine de Filet Mignon molho gorgonzola.
Restaurante Julius
Para sobremesa existem tortas deliciosas, inclusive diet, recomendo o petit gateau de nutella! Hummmmm
Leia mais em: JULIUS BRASSERIE
TERRA BRASILIS
Restaurante com pratos tipicamente brasileiros, local ótimo para uma refeição ou somente para pedir uns petiscos, tomar um bom chopp e apreciar a vista única do Pão de Açúcar e da Praia Vermelha! Na área externa sempre tem música ao vivo deixando o clima ainda mais descontraído.
Terra Brasilis
CONFEITARIA COLOMBO NO FORTE DE COPACABANA
A Confeitaria Colombo é um ícone do Rio de Janeiro, com a matriz no centro da cidade, em um prédio histórico, maravilhoso!
Mas o que estou aqui recomendando é uma versão menor, mas com uma vista incrível. Ele fica localizado dentro de um Forte histórico que possui um Museu e você pode visitar esse museu também de quebra, a entrada para o Forte é de R$ 4,00, e só a visita ao forte já vale a pena.
Confeitaria Colombo. Do lado direito, a Sede no Centro da cidade.
A confeitaria oferece massas, saladas, pão Petrópolis, cafés. Mas o que acho interessante são os doces lindíssimos e uns salgados enormes que você só encontra lá, os salgadinhos são tão grandes que são praticamente uma refeição.
2) Comida típica Brasileira
DO HORTO
Restaurante-bar fica localizado em um cantinho muito agradável do Rio de Janeiro, atrás do Jardim Botânico, no bairro Horto. O ambiente é muito aconchegante, principalmente nas mesinhas do lado externo que ficam sobre a sombra de árvores.
As comidas são muito gostosas e típicas, como pastel de tapioca com recheio de camarão com catupiry, bobó de camarão na moranga, pasteizinhos de caranguejo e carne seca e até pizza de tapioca. Dá pra ver que criatividade é o que não falta nesse lugar, não é mesmo? Recomendo!
BRASILEIRINHO
Até o nome do restaurante é a cara do Brasil, imagine a Comida! Com uma fachada que chama a atenção de longe e uma decoração interna muito criativa e típica, o que mais chamou minha atenção foram as luminárias, de cestos de cipó, muito criativo!
Brasileirinho
Mas a comida é muito gostosa e a equipe foi extremamente atenciosa no dia em que fui, era aniversário da minha sogra e eles deram um brownie com uma velinha para ela e vieram cantando parabéns!
Recomendo o camarão na moranga que é muito bem servido e dá para duas pessoas tranquilamente e os diversos drinks, que você pode pedir para mudar algo se não lhe agradar!
Existem dois restaurantes no Rio, mas estive no de Copacabana.
IRAJÁ GASTRÔ
Adoro esse cantinho e seus drinks lindos coloridos que só tem lá! A comida varia de tempos em tempos, mas é sempre maravilhosa.
Para entrada peça o pão do dia com manteigas, o pão vem fresquinho e as manteigas são saborosíssimas! Os pratos como falei acima estão sempre sendo alterados pelo chef da casa, mas uma boa pedida é o Menu Degustação que é elaborado na hora de acordo com as suas preferencias, o chef vem pessoalmente conversar com o cliente e montar o menu.
Irajá Gastro e seus drinks incríveis

Leia mais em IRAJÁ GASTRÔ

3) Comida Italiana
LA TRATORIA
Esse restaurante não é tão requintado, mas é um dos meus preferidos! Simplesmente adoro!
Italiano é no La Tratoria
Os pratos que são especialidade da casa, com trufas são simplesmente fantástico, adoro o Agnoloti ao funghi tartufado e meu maridão mais fã de carne sempre opta pelo Scalopini ao funghi tartufado com fettuccine. Como entrada o simples mas maravilhoso e clássico pão com alho!
Leia mais em LA TRATTORIA

CAPRICCIOSA
Para mim é a melhor pizzaria do Rio de Janeiro, acho que esse comentário já diz tudo! Hehehehhehe
Mas sério, a pizza é realmente diferenciada, massa fininha e ingredientes fresquinhos que ficam expostos para o cliente poder verificar a qualidade.
A melhor pizzaria do Rio de Janeiro- Capricciosa
Não é só de pizza que é feito esse restaurante, mas para mim a pizza de lá é diferenciada, portanto recomendo a pizza.
Leia mais em CAPRICCIOSA
I PIATTI RISTORANTE
O restaurante oferece um cardápio de comidas italiana e japonesa, mas eu recomendo a italiana, pois foi a que experimentei.
O I Piatti serve uma variedade de massas e pizzas, mas também carnes e frutos do mar, como o Camarão à Tropicalente que é um prato com camarões graúdos, com um molho a base de leite de coco, servidos dentro de um abacaxi, delicioso. E o Tornedor grelhado em redução de vinho tinto servido com talharim na manteiga e cebolinha hummmmmm!
4) Comida Mexicana
GUACAMOLE
Comida mexicana é uma opção muito atraente, principalmente pois me faz lembrar os dias perfeitos que passei nessa terrinha! E também pois não existe restaurante mexicano sem boa cerveja e drinks coloridos lindos!!! Hummmmm
Festa no Guacamole

Tudo que você conhece de comida mexicana está lá, e é muito boa! Burritos, ceviches, wraps, nachos e muito mais.

Recomendo esse restaurante para ir de noite, pois a animação é garantida, além da comida ótima, ainda possui um ambiente muito descontraído com um grupo tocando música mexicana, imperdível!
ROTA 66
Mais México, sempre é bom! Esse restaurante-bar é muito querido pelos cariocas, tanto que já tem várias sedes, a mais nova fica no bairro de Coapacabana, bem de frente para o mar na Avenida Atlântica.
México no Rio- Rota 66
Drinks deliciosos, saladas maravilhosas, nachos, wraps, tudo de muito bom!
Leia mais em ROTA 66
5) Comida Japonesa
YUMÊ
Esse restaurante é único, fabuloso! Nunca imaginava o que aconteceu quando fui nele. Localizado no Horto, você pensa que é um restaurante comum, mas tem um cantinho único dentro dele. Você passa direto pela cozinha e vai em uma área que tem o teto móvel e o chão de vidro e carpas coloridas nadando sobre os seus pés, INCRÍVEL!
A comida é muito boa, mas um pouco cara, por não ser rodízio. Vale a pena!
VIA FARANI
Esse restaurante é estilo rodízio, mas isso não reduz em nada a qualidade de sua comida. O Via Farani oferece alguns tekamaki que só tem por lá e são extremamente apetitosos, além dos tradicionais que são comumente oferecidos pelos rodízios japoneses. Sashimis e sushis livres, peixe empanado, camarão empanado com catupiry, tempura, shitake, harumakis incluindo os doces com sorvete. Resumindo é um rodízio completíssimo e vale a pena dar um confere.
6) Comida Espanhola
ENTRETAPAS
Quem não ama tapas?! Essas pequenas porçõezinhas de paraíso, e se é isso que você procura você vai encontrar no Etretapas.
Entretapas, uma boa pedida

O estabelecimento funciona como um bar à noite com os tapas e muita bebida. Mas na hora do almoço o foco é mais como restaurante e você pode provar o tão tradicional Paella.

Atenção pois os pratos são para mais de uma pessoa, mas o preço no cardápio é por pessoa, para saber o valor do prato você deve multiplicar aquele preço pela quantidade de pessoas. Recomendo para tapa os Croquetes empanados recheados de presunto ibérico envolto em molho bechamel, excelente pedida!
7) Comida Peruana
LIMA RESTOBAR
Mais um excelente restaurante do Pólo Gastronômico de Botafogo. Para você que não conhece a comida peruana esse restaurante é uma ótima opção, com muitos frutos do mar e carne!
O atendimento não poderia ser melhor, no dia em que fui era almoço e fui pela opção do almoço executivo, que sempre é uma boa pedida para economizar, além de os pratos serem incríveis. E além da refeição eles ofereceram um chá gelado tipicamente peruano, delicioso, e também pães com manteiga de ervas. Tudo muito bom!
9) Bares e Botecos
BAR DOS DESCASADOS
Amo esse cantinho, não só por ser ótimo, mas também por ser localizado no bairro de Santa Teresa. O bar todo é uma lounge, em que você fica confortavelmente nos enormes sofás degustando os petiscos únicos do local, acompanhado de um excelente espumante, um bom vinho, um drink ou mesmo uma cerveja!
Descontraído e aconchegante é o Bar dos Descasados
Ambiente muito acolhedor e é o local de espera do Restaurante Térèze, mas eu recomendo que você vá apenas para o bar mesmo, pois vale a pena! Eu pedi o Salmão marinado como pequeno prato e era excelente, acompanhado de um Chandon Rosé.
BOTEQUIM INFORMAL
Esse é um botecão clássico dos cariocas, que serve empanadas, frango à passarinho, batatas fritas com cheedar e bacon, pastéis (adoro o de calabresa com queijo) e toda essa comida de boteco que amamos!
Mas para mim o diferencial desse lugar é a feijoada, que para a noite fica meio pesado, mas para um almoço vem muito bem a calhar. Para uma experiência completa peça uma caipirinha e feche com chave de ouro.
10) Comida Francesa

PARADIS DÉLICES FRANÇAIS
Amooooooo esse lugar!!!!! É Paris em plena Copacabana!
Para provar as delícias francesas que são os macarons, você não precisa mais ter saído do Brasil, agora temos disponíveis aqui mesmo! E o que é melhor, o Paradis ainda mescla essa maravilha com os sabores tradicionais e únicos da nossa terra.
Um paraíso colorido- Paradis
O que mais gosto desse lugar são as tantas cores e a alegria do lugar, você nem precisa comer nada para se sentir mais feliz com a presença de tantas cores.
O local oferece além dos macarons, chocolates de qualidade, cafés, espumantes, sorvetes e também disponibiliza torres de macarrons para eventos.
Leia mais em PARADIS
SANTA SATISFAÇÃO
Para você literalmente ter uma santa satisfação, visite pelo menos uma vez esse bistrô!
Esse cantinho está em uma disputa forte pelos meus preferidos. A quantidade de pratos diferentes e deliciosos que são oferecidos lá é impressionante, todos os dias são apresentados novos pratos no menu do dia e sempre são maravilhosos, principalmente os de camarão, que nunca falta por lá!
Tenha uma Santa Satisfação
Na carta tradicional, o Santa oferece saladas, omeletes, massas, salgados e sobremesas.
Recomendo o Omelete de camarão que vem com uma cestinha de parmesão com salada, o Farfalle de Roma, a Salada Primavera e para sobremesa o Bolo de rolo com goiabada derretida, hummmmm!
Leia mais em SANTA SATISFAÇÃO

11) Comida Portuguesa

ALFAIA
O Alfaia é um restaurante tradicional português localizado no queridinho bairro de Copacabana. Com a decoração encantadoramente portuguesa com aqueles azulejos brancos e azuis que conhecemos, mas um ambiente exclusivo, pois o restaurante não é muito grande.
Comida Portuguesa tradicional
Recomendo de entrada a couvert, que pode vir com porção de bolinhos de bacalhau, é só falar que gostaria, para prato principal recomendo o camarão com catupiry, mas se quiser uma experiência mais portuguesa são oferecidos vários pratos com bacalhau e de sobremesa um Pastel de Belém!
Leia mais em ALFAIA
CADEG
Esse é o mercado gourmet do Rio de Janeiro e te oferece uma experiência única em vários sentidos, você não vai se arrepender.
Para começar o local é também um mercado de flores e todos os dias bem cedinho está repleto de flores fresquinhas, tudo lindo! Para melhorar diversas degustações de vinhos e espumantes por todo o mercado, que tem diversas lojas fornecedoras desses produtos com preços bem mais em conta. Diversas noivas buscam o estoque das suas festas de casamento por lá. Lojas de cervejas gourmet originárias do mundo todo, lojinhas com frutas e verduras fresquinhas e todos os ingredientes que um chef procura para o seu estabelecimento, ou para você que gosta de cozinhar, como: frios, azeites, trufas, cogumelos, pães, queijos, temperos, molhos, licores. Bem um mundo de coisas.
Muitas experiências para toso os seus sentidos no CADEG
Para fechar com chave de ouro uma experiência bem portuguesa, em uma área que fica na parte externa, com toldos coloridos e um fado para animar o povo. Esse cantinho é bastante animado, apesar de para comer eu não recomendar muito, pois fica muito quente e só aceitarem dinheiro, peça um doce típico, curta o ambiente e siga para outro restaurante com ar condicionado.
Mais um pouquinho de CADEG para nós
Para almoçar recomendo o Empório Gourmet Show. Peça os petiscos diferentes como o Bobó-ta pra Fritar, Croquete com recheio de queijo e molho de pimenta. Para almoçar Bacalhau Gratinado de Bragança e uma bela Paulaner ou um vinho branco! Desça na loja e se esbalde nos vinhos e produtos gourmets!
Mercado Gourmet Show no CADEG
Leia mais em CADEG

Espero que gostem das dicas, as possibilidades são infinitas no Rio de Janeiro, leiam mais em: RESTAURANTES DO RIO DE JANEIRO.
Beijos da Di.

Dicas da Itália

A Itália está localizada no sul do continente Europeu e compreende além da Península Itálica, as Ilhas da Sardenha e Sicília. Para conhecermos um pouco mais desse país, a sessão Vamos Viajar Convida deste mês de Maio tem o prazer de receber a colaboração da Maria Arruda. A Maria é carioca mas mora na Itália desde 2003, e de lá escreve o Blog Viagem na Itália, compartilhando informações sobre o país com os turistas brasileiros e também no Instagram @viagem_italia. Sabe o que a motiva? A convicção de que o enorme patrimônio artístico, cultural e paisagístico desse país seja o mais magnífico (e invejado) do mundo! E então, vamos nessa conhecer um pouquinho da Itália? Temos certeza que depois de ler esta entrevista, você vai querer incluir a Itália nas suas próximas férias!!

VV- Por onde começar uma trip pela Itália e quantos dias seriam indicados para mergulhar na cultura italiana?
M.A.- Uma vida não basta para conhecer toda as maravilhas italianas, pois cada cidade tem a sua história, como um simples paralelepípedo que você vê em Bolonha, Lecce, Mântua etc. Seja para o turista que venha pela primeira vez, seja para aquele que alguma coisa já conhece, o ideal seria reservar, mínimo, onze dias para a Itália, dependendo da quantidade de cidades que queira visitar. É melhor ver poucas atrações, mas de forma proveitosa, do que “fingir” ver um monte de coisas: no final das contas, é como se você não tivesse visto nada. Para os marinheiros de primeira viagem, a Itália Clássica é imprescindível: Roma, Florença, Pisa, Veneza e Milão. Já para aqueles que conhecem essas cidades, aconselharia a outra Itália que não é tão batida e reserva surpresas maravilhosas, como Bolonha, Ravenna, Ferrara, República de San Marino, Rimini + seu interior, Urbino, etc.  E tem ainda o sul, o maior museu a céu aberto do Mediterrâneo, com a Costa Amalfitana, Salerno, Sicília, Apúlia, Basilicata, etc. Fica até difícil de escolher, pois, como escrevi no início, é muita arte, história, cultura e arqueologia para um simples mortal…
VV- Qual a melhor época para visitar o país e qual não é aconselhável?
M.A.-Aconselho a primavera (fim de março até fim de junho) e de setembro até a primeira quinzena de outubro, quando ainda dá para dar uns mergulhos no mar. Julho e agosto são os meses mais quentes, o que pode causar um certo desconforto nos centros históricos de muitas cidades. Bolonha, por exemplo, vira um verdadeiro caldeirão, assim como Florença, Roma, Rimini etc. Em novembro já está frio, mas não aquele frio de doer os ossos. Evitaria os meses de dezembro,  janeiro e fevereiro por causa da grande possibilidade de nevascas em algumas cidades, principalmente no norte do país.
Positano, Costa Amalfitana
      VV- Qual programa não pode faltar para quem vai à Itália?
M.A.- Um turista que visita a Itália, independentemente da sua religião, certamente deverá ver igrejas, mas não do ponto de vista religioso, e, sim, artístico. Esculturas, afrescos, órgãos, mosaicos etc. são repletos de história e podem nos ensinar muita coisa sobre a nossa cultura ocidental, além de aprendermos muitos segredos por detrás de seus símbolos. Isso, lógico, para um turista curioso e que admira a arte. Além das igrejas, não podem faltar os vários burgos medievais, museus, castelos e algumas de suas paisagens naturais, como o Lago Maior. Citaria, dentre todas as atrações que admiro na Itália, o Castelo de Rocca Calascio, na região Abruzzo, eleito um dos 15 castelos mais bonitos do mundo pela National Geographic, o Farol de Punta Palascìa, na Apúlia, a ponta mais a oriente do país, e o Burgo de San Leo, província de Rimini, dentre os mais bonitos do país. Seria já um itinerário insólito, pois essas três atrações não fazem parte do turismo de massa, além de só poderem ser vistas por um turista que esteja de carro.
Castelo de Rocca Calascio
      VV- Sorvete, pizza, massas, entre tantas delícias, você não pode sair da Itália sem provar o que?
M.A.- Todos (rs). Impossível não vir à Itália e se deliciar com o seu sorvete (recomendo o artesanal, obviamente), pizza, várias massas, vinho e doces, como o internacional Tiramissù. Na província de Rimini, não deixe de comer a piada (ou piadina) romanhola: uma massa fina salgada que pode ser recheada com presunto, linguiça, rúcula, ervas, tomate, etc.

VV-  Se pudesse indicar uma cidade fora do eixo turístico e pouco conhecida, qual seria?

      M.A.- A província onde moro, Rimini. Além de seu centro histórico, há também vários burgos no seu interior, como Santarcangelo de Romagna, San Leo, Villa Verucchio e Montefiore del Conca, além de fazer fronteira com a República de San Marino, cujo centro antigo é Patrimônio UNESCO. Também aconselho Ravenna, outro Patrimônio UNESCO, pelos seus lindos mosaicos, e Lecce, a “Florença do Sul da Itália”, pela sua arte barroca. 
Templo Malatestiano em Rimini
      VV- E para finalizar, o que mais te encantou nesses anos que estais morando na Itália
  
      M.A.- Desde quando moro aqui, a partir de 2003, o que mais me encanta neste país é o seu estupendo patrimônio artístico-cultural. Não é à toa que a Itália é o país com o maior número de monumentos UNESCO do mundo: 49 tangíveis e 5 intangíveis. Um verdadeiro deleite para quem adora arte e arqueologia.

     Que delícia a Itália, hein? Obrigada Maria pelas suas dicas, e para conhecer ainda mais desse magnífico  país, não deixem de visitar o Blog Viagem na Itália: www.viagemitalia.com e o Instagram @viagem_italia.

Um final de semana em Camboinhas- RJ

E o Vamos Viajar? inicia esta semana um novo tópico no Blog: Vamos Viajar Convida. Mensalmente contaremos com a colaboração de um amigo, seguidor ou blogueiro convidado para contar alguma experiência bacana de viagem.
E para iniciar este tópico, recebemos as dicas da Monica que foi passar um final de semana em Camboinhas (Niterói-RJ) agora em Fevereiro’14 e nos conta neste post um pouquinho desse cantinho no Rio!! Muito obrigada pela colaboração, adoramos seu relato!!! Vem com a gente!!
O Rio de Janeiro tem muitas atrações mundialmente conhecidas, mas para nós cariocas, às vezes é bom dar uma escapadinha da cidade para descobrirmos outras belezas fora da cidade. E para isso não precisa ir muito longe. Basta atravessar uma ponte para já ter a sensação de estar bem distante do burburinho do Rio.
Nesses dias de muito calor, uma ótima opção é buscar as praias mais afastadas de Niterói, onde não é preciso disputar um lugar na areia nem vaga para carro. A praia escolhida para passar o fim de semana foi a bela Camboinhas.

 Vista panorâmica de Camboinhas

Chegar lá é muito fácil. Ao cruzar a Ponte Rio-Niterói, siga em direção as praias oceânicas. Logo irão surgir as placas indicando Praia de Piratininga, Prainha, Camboinhas, etc. Do Rio até lá demora cerca de 1h sem trânsito. Não pegamos engarrafamento nenhum, porém, não é uma boa opção ir para essa região nos feriados porque fica muito cheio, e os engarrafamentos na ponte para quem vai à Região dos Lagos são famosos por durarem até 8h!
Ao chegar em Camboinhas, a primeira grata surpresa: tudo super organizado. Em toda região oceânica tudo é muito bem organizado e limpo. Os locais para estacionamento são muito amplos. Mas especialmente em Camboinhas, que é conhecida por ser um bairro de classe média alta, as ruas são muito bem cuidadas, todas arborizadas, lindos casarões, muita sinalização e carros parados de forma ordenada. Em frente à praia tinha uma grande placa indicando os estacionamentos 1 e 2 e o lembrete: estacione de forma correta. E o melhor é que são gratuitos.

As belas casas de Camboinhas

É possível aproveitar bem a praia, quase não há ambulantes passando a todo momento e existem mesas e barracas para os banhistas, oferecidos pelos bares da orla onde se pode pedir algo para comer e beber. Muitas pessoas procuram essa praia para a prática de parapente. No sábado tinham vários colorindo o céu azul. Fomos até o ponto de onde saem os parapentes, fica no Mirante de Camboinhas e o voo custa a partir de R$ 200,00. A vista é realmente muito bonita. Logo ao lado fica o Mirante do Sossego, cuja vista dá para a Praia do Sossego e para a Prainha.

 Chegando na praia

Vista do Mirante do Sossego

 Uma dica é ficar na praia até o pôr do sol, pois como ao longe é possível ver o Morro Dois Irmãos, que fica no Leblon, RJ, deve ser incrível ver o sol indo embora de outra perspectiva diferente da que os cariocas têm. Como ainda queríamos almoçar num dos points famosos da área, não ficamos na praia até o fim da tarde. Seguimos para o restaurante Seu Antonio, também em Camboinhas. Fácil entender porque o lugar é tão disputado. Para frutos do mar e outras especialidades, é a melhor pedida da região. O restaurante se gaba de ter o melhor bacalhau, e não é à toa. O bolinho de bacalhau é tão crocante e sequinho que é impossível não provar. São levas e mais levas de bandejas com porções de bolinho saindo a todo minuto. Impressionante! Esse é certamente um dos motivos pelo qual o restaurante de ambiente despojado está sempre cheio, e foi por isso que o dono abriu logo em frente o Bar da Fila, dessa forma quem espera para almoçar pode passar o tempo degustando os petiscos no bar. Ou ficar por ali mesmo. 

 Restaurante Seu Antônio
O ambiente informal do Seu Antônio

 E claro, os famosos bolinhos de bacalhau
Para aqueles que desejarem ficar em Camboinhas, existem algumas opções de pousadas e também o excelente Quality Hotel, pertinho da praia. Completo, com ótima infraestrutura oferecendo uma grande piscina externa com bar molhado e uma enorme piscina interna, restaurante, bar, espaço para as crianças e fitness center. Muito tranquilo e com atendimento impecável, vale muito a pena passar a noite lá e aproveitar mais de Camboinhas. Perto dali tem o restaurante japonês Gendai, perfeito para um jantar mais leve.
No domingo então a grande pedida era a piscina maravilhosa desse hotel, ótima para relaxar, e as praias vizinhas. Para quem quiser conhecer mais um pouco da região, tem também a bela Lagoa de Itaipu e várias outras atrações da Orla de Niterói. Uma indicação imperdível para quem estiver de visita por lá é fechar o dia no Olimpo, restaurante fincado na praia de Charitas e onde se tem uma das mais belas paisagens de toda a cidade.

  Hotel Quality Camboinhas
 Calçadão da Praia
 Olimpo –  Projeto de Oscar Niemeyer
 Vista do Olimpo

Por todas essas razões, fugir um pouquinho do Rio no fim de semana é um programa completo tanto para os cariocas como para quem vem de outras cidades, além de uma ótima desculpa para passar um fim de semana tranquilo e preguiçoso com muita praia, sol e boa comida!

Pôr do sol visto do Olimpo